Mais Uma Medida Para Salvar As Árvores De Colares

Depois de a Estradas de Portugal (EP), após a emissão do primeiro comunicado de Novembro, se recusar a responder às questões colocadas ou a fornecer as informações pedidas por diversos cidadãos e associações, estes decidirão emitir novo comunicado, onde se dá conta da última medida que pretendem tomar.

Entretanto, a Associação de Defesa do Património de Sintra (ADPS), vai enviar à Unesco uma queixa sobre o que se está a passar com as árvores de Sintra, relativamente à intervenção da EP, uma vez que esta área está classificada como Património da Humanidade.

ABATES DE ÁRVORES DE SINTRA PELA ESTRADAS DE PORTUGAL SA PROSSEGUEM SEM QUALQUER JUSTIFICAÇÃO DA EMPRESA

No passado dia 13 de Dezembro, diversas Associações e cidadãos, entre os quais os signatários, alertaram para o início da intervenção em centenas de árvores no Concelho de Sintra ( em Colares, Galamares e vila de Sintra ) a desencadear pela ESTRADAS DE PORTUGAL SA, sem que se apresentassem devidamente esclarecidas as razões que a justificavam:
http://www.quercus.pt/scid/webquercus/defaultArticleViewOne.asp?categoryID=567&articleID=3378
No dia 16 de Dezembro, não tendo a ESTRADAS DE PORTUGAL esclarecido qualquer das questões colocadas no comunicado conjunto dos signatários, enviaram estes uma carta à Empresa na qual reiteraram questões formuladas e apelaram a que cessasse de imediato as intervenções já em curso nos plátanos existentes junto à Adega de Colares:
http://www.arvoresdeportugal.net/2010/12/carta-a-estradas-de-portugal-comecaram-os-abates-sem-que-haja-respostas/
No presente, foram já abatidos dois dos plátanos centenários da Alameda de Colares e drasticamente podados muitos outros exemplares, sem que se dignasse a ESTRADAS DE PORTUGAL SA responder ou, por qualquer outro meio, esclarecer publicamente as muitas duvidas que se avolumam sobre as razões e métodos da intervenção em curso – os quais foram já contestados por técnicos de arboricultura tanto nacionais como estrangeiros:
http://riodasmacas.blogspot.com/2010/12/podas-e-abates-em-colares.html
http://riodasmacas.blogspot.com/2010/12/podas-e-abates-em-colares-ii.html

Dada a postura manifestada pela ESTRADAS DE PORTUGAL SA, os signatários irão apresentar queixa junto do Ministério Público no Tribunal competente.
Lisboa, 03 de Janeiro de 2011

Actualização 5-01-2011
A Estradas de Portugal SA enviou comunicado à LUSA (notícia doDestak via Rio das Maças e do Diário de Noticias) mas continua a ignorar ostensivamente os cidadãos e as instituições que a interpelaram em vários comunicados e cartas enviadas directamente.

Ou seja, esta empresa responde prontamente à comunicação social mas ignora quem se mobiliza para proteger o património de todos e está mover o processo de contestação/clarificação das intervenções nestas árvores.

A Árvores de Portugal continua a aguardar que a EP tenha a hombridade de esclarecer directamente e cabalmente as questões que lhe foram colocadas.

A Árvores de Portugal reafirma que, como sempre, a sua primeira preocupação é a segurança das pessoas e dos seus bens. No entanto, este argumento não pode, de forma alguma, ser utilizado desta forma abusiva, para destruir um património que marca a paisagem e a qualidade de vida dos cidadãos de Colares e do concelho de Sintra.

3 Responses to “Mais Uma Medida Para Salvar As Árvores De Colares”

  1. Miguel Rodrigues

    A 21 de dezembro, a Assembleia Municipal de Sintra também aprovou uma moção exigindo o adiamento da intervenção nas árvores da região de Sintra, até que as Estradas de Portugal (EP) apresentem toda a documentação justificativa da mesma, incluindo o manual de normas técnicas que orientará as podas, de modo a que população, autarcas, associações ambientalistas e de defesa do património possam aceder à informação que até agora não têm.

    In Esquerda.net

    Responder

Deixar uma resposta

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS