A Sombra da Paz

Se eu me sentir sono,
E quiser dormir,
Naquele abandono
Que é o não sentir,

Quero que aconteça
Quando eu estiver
Pousando a cabeça,
Não num chão qualquer,

Mas onde sob ramos
Uma árvore faz
A sombra em que bebamos,
A sombra da paz.

— Fernando Pessoa

6 Responses to “A Sombra da Paz”

  1. Aida

    Permita-me discordar Pedro. As guerras e, de uma maneira geral todos os conflitos, são arquitectados entre quatro paredes, longe da paz reconfortante da Natureza. É um exercício de puro egoísmo e alheamento. Quando estamos cercados de harmonia, equilíbrio e beleza, quem consegue pensar em destruição, em violência?

    Responder
  2. Gilberto Francisco dos Santos

    Não sei se estou enganado, pois aprendi uma letra um pouco diferente quando era criança há mais de cinquenta anos. Será que houve alguma mudança na letra?

    Responder

Deixar uma resposta

Mantenha-se no tópico, seja simpático e escreva em português correcto. É permitido algum HTML básico. O seu e-mail não será publicado.

Subscreva este feed de comentários via RSS